Revista OrtodontiaSPO 2016 | V49N3 | Páginas: 254-8

Tratamento da classe II com o auxílio de aparelhos funcionais fixos

Class II treatment with the aid of fixed functional appliances

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Autor(es):

Marlos Loiola1
Wendel Shibasaki2
Ana Clarisse Guimarães Caires Nunes3
Flavio Cotrim-Ferreira4

1Mestre em Ortodontia – Unicid; Coordenador do curso de especialização em Ortodontia – Iappem/Funorte; Coordenador do curso de especialização em Ortodontia – Instituto Lumier/Famosp; Coordenador científico – Academia da Ortodontia Contemporânea; Membro da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica (SBPQO).
2Mestre em Ortodontia – Unicid; Coordenador dos cursos de especialização em Ortodontia – Instituto Lumier/Famosp e do Funorte/Iappem; Especialista em Ortodontia – Cebeo; Membro da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica (SBPQO).
3Aluna do curso de especialização em Ortodontia – Iappem/Funorte.
4Mestre em Ortodontia e doutor em Diagnóstico Bucal – Faculdade de Odontologia da USP; Professor associado dos cursos de especialização e mestrado em Ortodontia – Instituto Vellini; Editor científico – Revista OrtodontiaSPO.

Resumo:

A má-oclusão de classe II foi descrita por Angle e é caracterizada por alterações dentárias e/ou esqueléticas. Seja qual for a combinação dos fatores que acometem o paciente de classe II, o sulco vestibular do molar inferior encontra-se distalmente à cúspide mesiovestibular do molar superior. Estratégias biomecânicas para estabelecer a correta relação entre os arcos envolvem elásticos intermaxilares e dispositivos removíveis que necessitam da colaboração do paciente, ou ainda de aparelhos funcionais fixos, os quais dispensam a colaboração e prometem maior eficiência clínica. O objetivo deste artigo foi revisar as características gerais destes tipos de aparelho, sua forma de funcionamento e aplicabilidades clínicas.

Unitermos:

Classe II; Aparelho funcional fixo; Ortodontia.

Abstract:

The class II malocclusion has been described by Angle and characterized by dental and/or skeletal abnormalities. Whatever the combination of factors that affect the class II patients, the buccal groove of the lower molar is distal to the mesiobuccal cusp of the upper molar. Biomechanical strategies to establish the correct relationship between the archs involve intermaxillary elastics and removable devices that require the patient's cooperation or fixed functional appliances, which do not require collaboration and promise greater clinical efficiency. The aim of this article was to review the general characteristics of these types of appliance, how they work, and their and clinical applications.

Keywords:

Class II; Fixed functional appliances; Orthodontics.